terça-feira, 6 de setembro de 2016

Escritor/Personalidade do mês de setembro


Joseph Conrad, de nome de batismo Józef Teodor Nałęcz Korzeniowski 
(Berdyczew, 3 de dezembro de1857  Bishopbourne, 3 de agosto de 1924) foi um escritor britânico de origem polaca. Muitas das obras de Conrad centram-se em marinheiros e no mar.
Conrad foi educado na Polónia ocupada pela Rússia. O seu pai, um aristocrata empobrecido de Nałęcz, foi escritor e militante armado, sendo preso pelas suas atividades contra os ocupantes russos e condenado a trabalhos forçados na Sibéria. Pouco depois, a sua mãe morreu de tuberculose no exílio, e quatro anos depois também o seu pai, apesar de ter sido autorizado a voltar a Cracóvia.



Destas traumáticas experiências de infância durante a ocupação russa é possível que Conrad derivasse temas contra o colonialismo como no romance Heart of Darkness, (Coração das trevas). A sua última obra publicada em vida foi 'The Rover' (1923), onde conta a história de Peyrol, um pirata que decide reformar-se.
Foi colocado sob os cuidados de seu tio, uma figura mais cautelosa do que qualquer um de seus pais, que não obstante, permitiu que Conrad viajasse para Marselha e começasse sua carreira como marinheiro com a idade de 17 anos. Em 1878, depois de uma tentativa falhada de suicídio, passou a servir num barco britânico para evitar o serviço militar russo. Aos 21 anos tinha aprendido inglês, língua que mais tarde dominaria com excelência. Conseguiu, depois de várias tentativas, passar no exame de Capitão de barco e finalmente conseguiu a nacionalidade britânica em 1884. Pôs pela primeira vez o pé em Inglaterra no porto de Lowestoft, Suffolk, e viveu em Londres e posteriormente perto de Cantuária, Kent.

O filósofo Bertrand Russell, que veio a conhecê-lo depois da sua chegada a Inglaterra, tinha verdadeiro fascínio pela sua obra, em especial, pela obra Coração das trevas. (O grau de amizade foi tal que Russell batizou um de seus filhos com o nome "Conrad".)

 

 


 

Romances

·         Almayer's Folly 
·         An outcast of the islands 
·         O Negro do Narciso - no original The Nigger of the "Narcissus" 
·         Coração das Trevas - no original Heart of Darkness 
·         Lord Jim 
·         The Inheritors 
·         Typhoon and other stories 
·         The End of the Tether 
·         Romance 
·         Nostromo
·         O Agente Secreto
·         Under Western Eyes 
·         Chance 
·         Victory: an island tale 
·         The Nature of a Crime 
·         Linha de Sombra
·         The Arrow of Gold 
·         The Rescue 
·         The Rover 
·         Suspense 


Livro em destaque no mês de setembro


Livro: A Estação das Bruxas
Autora: Natasha Mostert

Sinopse:

Gabriel BlacKstone é um londrino moderno e descontraído com um dom especial. Ganha a vida como pirata informático, porém em tempos foi visionador remoto, utilizando os seus talentos para entrar na mente dos outros.
Contudo, a viagem à mente alheia é algo que Gabriel faz com grande relutância. Até ao dia que é contatado por uma ex-namorada que lhe pede que procure o enteado desaparecido há meses e visto pela última vez em companhia de duas irmãs.
Assim, Gabriel Blackstone visita a Casa Monk em Chelsea, um lugar onde o tempo parece ter parado. A sala de estar exala um perfume a rosas, há máscaras africanas a decorarem as paredes e por todo o lado, o misterioso símbolo do círculo e da cruz.
À medida que os dias quentes de Verão dão lugar ao frio intenso do Inverno, Gabriel vai ficando cada vez mais enfeitiçado pela casa e pelas suas proprietárias, as belas e enigmáticas irmãs Monk. Uma delas é uma assassina que tudo fará para proteger o segredo aterrador e tão antigo quanto o próprio tempo.

A Estação das Bruxas é um fantástico romance gótico que aborda temas como o amor, a morte, a alquimia e o poder da mente humana em transformar e transcender a realidade numa intrincada história que irá fascinar todos os que se atreverem a folhear as suas páginas.